O mal aterrou

Há certos estímulos sensoriais que nos remetem para sítios bem particulares da nossa arca de tesouros emocionais. Não consigo deixar de pensar nos cozinhados da minha mãe de cada vez que cheiro um bom estrugido, nas noites de São João de cada vez que grelho umas febras, ou nos Verões que passei em casa dos meus avós de cada vez que passo por uma padaria com pão acabadinho de fazer.

Sim, tudo isto são exemplos de respostas emocionais a diferentes formas de estímulo gastronómico. Mas, não quer dizer que eu não pense no Sergio Leone de cada vez que ouço o Morricone, ou no Padrinho quando o assunto é o Nino Rota. E basta que me falem no Poborsky e não consigo esquecer aquele golaço que ele marcou ao Braga na velha Luz.

Da mesma maneira, de cada vez que ouço, vejo, ou leio alguma coisa sobre os Queens of the Stone Age a primeira imagem que me vem à cabeça é a do alce no videoclip do “No One Knows”. A imagem do alce a dar um coça a três bad boys depois de estes o terem atropelado com o descapotável vermelho ficou gravada na minha memória – ocupando o lugar de uma qualquer conjugação verbal em francês, certainement. 

Desta vez, não há alces ao volante, strippers em lugares indesejados, ou uma cena de amor entre cervídeos. O que há é o novo single dos Queens: “The Evil has landed”.

O falsetto inicial de Josh Homme tem tanto de doce e convidativo como de inesperado e sinistro. Esta é aliás uma das marcas de excelência de Homme e dos Queens: a capacidade de percorrerem a estreita linha entre o divino e o diabólico.

A canção cresce, progride ao longo de mais de seis minutos entre alguns gritos psicadélicos, a bateria pesada de Jon Theodore, e riffs de guitarra que fazem falta e nos remetem para tempos em que o instrumento era Rei e senhor das frequências radiofónicas.

Todos estes sinuosos caminhos encontram-se no último terço do tema, quando o volume sobe, o rock torna-se mais pesado, o som mais cru, e Homme anuncia que não há nada que nós possamos fazer pois eles aí vêm. Por isso, “get out of the way”.

Este é o segundo single do novo álbum dos Queen of the Stone Age, Villains, que deve sair a 25 de Agosto, sucedendo o dançável “The Way You Used To”, o primeiro single do novo álbum, disponibilizado em Junho.

Produzido por Mark Ronson (conhecido pelo seu trabalho com Adele, Bruno Mars, Amy Winehouse, Paul McCartney, entre tantos outros… ah! até os Duran Duran), o disco é o mais aguardado lançamento da banda desde o clássico “Songs for the Deaf” e segue o último álbum do grupo, “… Like Clockwork”, editado em 2013.

O alce pode ter ficado em casa com a mulher, mas Josh Homme e os seus meninos trouxeram o mal com eles. E (ainda bem que) vieram para ficar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s